Como manter a privacidade no Explorador de Arquivos

Ninguém gosta de alguém xeretando nosso trabalho por cima dos ombros, por mais inofensiva que seja a tarefa. Então, o que dizer de um computador compartilhado onde o outro usuário pode dar uma boa olhada no que você andou mexendo quando você não está por perto?

O acesso rápido a documentos recentes é um velho problema do Windows desde tempos imemoriais e que pode ser facilmente resolvido com diferentes contas de usuário, mas nem todo mundo pode ou tem permissão para usar esse recurso.

Felizmente, desde tempos imemoriais, é possível desabilitar essa funcionalidade com uma simples configuração do sistema. No caso do Windows 10, o “dedo-duro” da vez é o recurso Explorador de Arquivos, que exibe ao lado de atalhos comuns do próprio Windows, atalhos para as pastas de trabalho utilizadas recentemente e até os documentos que foram abertos. O truque que vamos ensinar não apenas acaba com essa falha de privacidade do Explorador de Arquivos, como também elimina o problema no painel de Acesso Rápido.

Para acessar a configuração que queremos, vamos em Arquivo na tela do Explorador de Arquivos e clicamos na opção Alterar opções de pasta e pesquisa. Isso irá abrir a tela abaixo:

explorador-de-arquivos

No campo Privacidade, desmarque as duas caixas: “Mostrar arquivos usados recentemente em Acesso rápido” e “Mostrar pastas mais usadas em Acesso rápido”. Clique a seguir em Aplicar na parte de baixo e pronto: os atalhos foram removidos.

Através dessa tela também é possível manter um controle mais estrito, clicando no botão Limpar para limpar o histórico, sempre que se trabalhar com arquivos sensíveis que devem ser mantidos longe dos olhos alheios.

Queremos saber sua opinião