Revisitando 2016

Apple vs FBI, as explosões do Samsung Galaxy Note 7, Pokémon Go, a ascensão do ransomware, Inteligência Artificial, Justiça brasileira vs Facebook: 2016 foi um ano agitado também no campo da tecnologia da informação.

Recapitulamos aqui um período que vai deixar muitas marcas em muita gente, algumas boas, outras nem tanto…

Janeiro

2016 começou com Mark Zuckerberg fazendo outra promessa de ano novo: iria automatizar sua residência com uma Inteligência Artificial. Não sabemos se ele cumpriu a promessa…

Enquanto isso, a Oracle entrou o ano arrastando o longo processo contra o Google em relação ao Android e cometeu a indiscrição de revelar nos tribunais quanto dinheiro o sistema operacional móvel rendeu para a rival: menos do que muita gente imaginava.

android-money

Em 2016, a franquia japonesa Pokémon que conquistou o mundo completou 20 anos de existência. Os simpáticos monstrinhos ganharam um comercial comemorativo gravado em várias localidades, inclusive no Rio de Janeiro. Ninguém imaginava que o ano ainda seria marcado por outro bombástico acontecimento envolvendo a série…

Janeiro também deu uma prévia do que os usuários do Windows Phone teriam pela frente: a Microsoft anunciou uma queda significativa nas vendas de aparelhos com suporte ao sistema operacional móvel. Era o começo do fim.

Fevereiro

Grandes mudanças em duas redes sociais em Fevereiro: Twitter passou a ordenar postagens por algoritmo, abandonando a ordem cronológica, enquanto o Facebook quebrou o monopólio do botão “Curtir” e liberou novas reações para os usuários.

Enquanto isso, hackers fizeram um hospital de refém nos Estados Unidos com um ataque de ransomware. Uma pesquisa realizada pela Bitdefender confirmou o que ninguém queria admitir: os ransomware chegaram para ficar.

Mas o assunto do mês foi mesmo o embate entre a Apple e o FBI sobre a criptografia do iPhone: começou com uma carta aberta da empresa e recebeu a adesão de outras empresas de tecnologia, mas o impasse se arrastaria por semanas.

apple-vs-fbi

Março

O mês começou com a Polícia Federal prendendo o vice-presidente do Facebook para a América Latina. Diego Dzodan foi liberado no dia seguinte, mas a briga entre a Justiça e o Facebook não.

O HTC Vive tinha vendido mais de 15 mil unidades dez minutos depois que abriu a loja. Parecia que 2016 seria o ano da Realidade Virtual, mas a promessa não se concretizou. Ainda.

Ray Tomlinson faleceu no dia 5 de Março e se você utiliza o e-mail todos os dias, deve acender uma vela e agradecer a ele: foi esse engenheiro que criou a tecnologia e até a ideia de usar o sinal de @ para endereços eletrônicos.

Ray Tomlinson

Enquanto uma Inteligência Artificial criada pelo Google “massacrava” um campeão de Go, vencendo 4 partidas de 5 disputadas, uma outra Inteligência Artificial, criada pela Microsoft para um propósito completamente diferente, pagava um mico danado e surtava no Twitter.

No final do mês, uma reviravolta: o FBI desistiu de processar a Apple na crise da criptografia do iPhone. Uma longa e desgastante batalha que a empresa poderia acabar perdendo, para desespero de seus consumidores e dos defensores do direito de privacidade, terminou sem nem chegar aos tribunais.

Abril

Falando em criptografia, o WhatsApp passou a adotar o recurso para todas as mensagens, de todos os usuários. A partir deste momento, se torna tecnicamente impossível para o WhatsApp grampear mensagens, uma situação que ainda vai dar muita confusão com a Justiça brasileira.

Mas a grande batalha de Abril foi outra: usuários versus operadoras de internet fixa, que tentaram impor limites de consumo de dados nos contratos. Os usuários reclamaram, a gente reclamou, a Anatel mudou de opinião várias vezes, terminou o mês proibindo as operadoras e na mira de uma CPI do Senado.

limite-internet

A gente prefere não publicar rumores, mesmo quando a fonte é confiável. Até para evitar de passar a vergonha de publicar que o Google poderia adotar o Swift na plataforma Android… erramos nessa. Mas Stephen Hawking está mesmo planejando lançar uma nave para Alpha Centauri? Sim, ele está! Parece rumor, mas o projeto é real.

Maio

A Justiça brasileira voltou a comprar briga com o Facebook e bloqueou o WhatsApp em todo o país por mais de 24 horas, para irritação dos usuários.

whatsapp-blocked

Enquanto isso, a Microsoft tinha motivos para comemorar e para lamentar: a empresa atingiu a marca histórica de um trilhão de dólares de faturamento acumulado, mas Maio também foi o mês em que minguaram os sonhos de uma investida no mercado de smartphones.

Para o Facebook começava um pesadelo: acusada de manipular tendências de notícias, a rede social se esquivou da batata quente de filtrar conteúdo e o ano terminou com a explosão das notícias falsas…

Para 160 milhões de usuários do LinkedIn começava um pesadelo também: a rede social teve um vazamento maciço de dados que ainda traria dor de cabeça ao longo do ano e seria a base de muitas invasões.

E a Blizzard lançava Overwatch, jogo do ano em muitas premiações, um sucesso avassalador para a produtora e pauta de muitas notícias por aqui no Código Fonte.

Junho

A Microsoft surpreendeu todo mundo quando anunciou a compra do LinkedIn. Dias depois, o CEO Satya Nadella explicou os motivos desta integração.

A Anatel não surpreendeu ninguém quando voltou atrás sobre a crise das operadoras e tomou partido da limitação do consumo de dados da internet fixa. Também  não foi surpresa quando ela voltou atrás de novo e resolveu fazer uma consulta popular.

Junho também foi o mês da E3 2016, com muitos, muitos anúncios de jogos de todas as produtoras. Segundo o Facebook, quem “venceu” a edição deste ano da conferência foi a Sony

god-of-war

Enquanto isso, no Brasil, o Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd) preparou um documento pedindo a regulamentação do profissional de TI; o nosso supercomputador era desligado para economizar na conta de luz; e nossos internautas travavam uma guerra contra Portugal… com memes.

E os britânicos resolveram sair da União Europeia, o temido Brexit que sacudiu o Velho Continente e o mercado de TI.

Julho

O mês abriu com um marco trágico: a morte de Joshua Brown, a primeira vítima da História de um acidente provocado por uma falha em um veículo inteligente.

Esse também foi o mês que a Justiça brasileira declarou guerra ao Facebook: bens foram bloqueados no início de Julho, o WhatsApp foi novamente suspenso em todo o território nacional (ainda que por poucas horas), 38 milhões de reais foram bloqueados em contas bancárias e o Ministério Público anunciou a possibilidade de banir a rede social e o aplicativo de mensagens do país em definitivo.

Enquanto isso, Pokémon Go era lançado para Android e varria o mundo. Menos o Brasil. Os brasileiros esperaram, caíram em rumores, baixaram vírus e até o Prefeito do Rio de Janeiro pediu pelo lançamento, antes das Olimpíadas, mas Julho não viu a chegada do jogo por aqui.

pokemon-go-logo

E o Yahoo finalmente encontrou um comprador: a Verizon. Mas será que a venda irá mesmo se concretizar?

Agosto

Em um mês agitado, os brasileiros viram a chegada de Cortana em Português, o aguardado lançamento de Pokémon Go por aqui e até a loja de jogos GOG escolheu Agosto para começar suas atividades no país.

Mais? Que tal Jogos Olímpicos no Brasil? O Rio de Janeiro recebeu atletas, profissionais e torcedores do mundo todo, na festa do espírito esportivo, com grandes momentos e muita tecnologia.

rio-2016

O Facebook comprou uma briga pesada: passou a bloquear bloqueadores de anúncios. Mas o Adblock Plus descobriu um jeito de bloquear o bloqueador de bloqueadores do Facebook. Para travar a língua de vez, o Facebook deu o troco e bloqueou o bloqueio do bloqueio dos bloqueadores de anúncios, ganhando a disputa.

Depois da crise das operadoras de internet fixa, o presidente da Anatel, João Batista de Rezende, renunciou ao cargo.

No mundo dos sistemas operacionais, o Google lançou o esperado Android Nougat e o Linux completou 25 anos de bons serviços prestados!

Setembro

O mês começou com a ponta de um iceberg: a Samsung anunciou a suspensão das vendas e o recall do smartphone Galaxy Note 7. Era apenas o início de um pesadelo para a empresa sul-coreana que viria seu nome envolvido no incêndio de um carro, no ferimento de pessoas (inclusive crianças), e na dura intervenção do governo norte-americano. Felizmente, não foi registrado nenhum incidente fatal, mas a imagem da empresa e seus cofres irão sofrer por muito tempo ainda.

galaxy-note-7

Enquanto isso, a Apple anunciava o iPhone 7 e muitas novidades e a Sony apresentava ao mundo dois novos modelos do PlayStation 4.

Diversas entidades de direitos humanos juntaram forças para pedir o perdão a Edward Snowden, mas o ano se aproxima do fim sem nenhuma chance de que isso aconteça…

A Chan Zuckerberg Iniatiative anunciou um projeto inédito: a cura de todas as doenças do mundo!

O Yahoo sofria um duro golpe: a descoberta de um vazamento de meio bilhão de contas, acontecido em 2014. E o ano ruim para a empresa não termina por aí…

Outubro

As principais empresas de tecnologia apresentaram suas armas em Outubro: o Google introduziu o smartphone Pixel; a Microsoft sacudiu o mercado com o novo Surface e detalhou o que vem por aí para o Windows 10; e a Apple revelou o MacBook Pro.

E a onda de azar do Yahoo continuava com a revelação de uma operação de monitoramento de emails orquestrada pelo governo norte-americano e a Verizon disposta a conseguir um desconto ou até desistir da compra da empresa.

As coisas ficaram ruins também para o Twitter: sua venda não se concretizou, houve demissões em massa e o Vine teve sua morte anunciada.

O Facebook quase foi bloqueado pela Justiça brasileira, tudo por causa de uma página de paródia política… mas, no final, deu tudo certo para todos. Menos pra página.

Outubro ainda veria o pior ataque DDoS da História, com vários serviços online derrubados.

E a Nintendo, finalmente, revelou o seu próximo console: o Nintendo Switch.

nintendo-switch

Novembro

Desafiando pesquisas e projeções, Donald Trump ganhou as eleições presidenciais nos Estados Unidos e sacudiu o mundo da tecnologia. Para muitos, notícias falsas publicadas no Facebook ajudaram no resultado das urnas e a rede social prometeu combatê-las.

donald-trump-03

Enquanto isso, Barack Obama deixou claro que não tem como conceder o perdão a Edward Snowden

Ainda nos Estados Unidos, um ransomware derrubou o sistema do serviço de transporte público em San Francisco e todo mundo viajou de ônibus e bonde de graça durante um dia inteiro.

No Rio de Janeiro, os vereadores tentaram proibir o Uber, a Justiça autorizou e taxistas enfurecidos destruíram parte de um aeroporto e hostilizaram usuários.

Atendendo a pedidos, a Netflix finalmente liberou o download de filmes e séries para que os assinantes possam assistir conteúdo offline.

Dezembro

Overwatch foi eleito jogo do ano em premiação que também trouxe o primeiro trailer de jogabilidade do aguardado Mass Effect: Andromeda. E a Sony surpreendeu a todos anunciando The Last of Us – Part II. Este também foi o mês em que a Nintendo fez a festa, apresentando seu Nintendo Switch na TV.

Enquanto no Brasil a telefonia 4G passava a telefonia 2G pela primeira vez, a rede 2G era completamente desligada na Austrália pelo último usuário e seu Nokia de 2003…

O Papa Francisco comparou as notícias falsas na internet com excremento e Hillary Clinton também se pronunciou contra a epidemia depois de um incidente que quase terminou em morte nos Estados Unidos.

Amazon Prime Video chegou ao Brasil… apenas para ser taxado junto com outros serviços de streaming em nova lei aprovada no Senado.

yahoo-leak

E o Yahoo terminou o ano com mais um revés: a revelação de um vazamento de um bilhão de contas, o maior da História, acontecido em 2013 e só descoberto agora.

 

Queremos saber sua opinião