Prompt de comando do Windows: 10 comandos que você provavelmente não conhecia

O prompt de comando do Windows (CMD) pode também ser extremamente útil, assim como acontece no Linux. Aliás, no sistema operacional do pinguim, usuários mais experientes e/ou administradores geralmente preferem utilizá-lo, ao invés de interfaces gráficas repletas de “firulas”.

A linha de comando é poderosa, precisa e prática, capaz de fornecer resultados de forma muito mais rápida, inúmeras vezes. Temido por uns, amado por outros e desconhecido por muitos, o prompt de comando, entretanto, tem sua razão de ser, e pode, com certeza, ser seu amigo.

Vamos agora apresentar 10 comandos que você provavelmente não conhecia. Dez comandos muito úteis, aliás, para você utilizar no prompt de comando do Windows. Esqueça por um momento os já conhecidos e batidos “dir”, “ipconfig”, “cd” e “cls”, e vamos lá.

Como abrir o prompt de comando no Windows

Para abrir rapidamente o prompt de comando, simplesmente clique no menu “Iniciar”, digite “cmd” (sem aspas) e tecle <ENTER>. Alternativamente, pressione a tecla Windows + R, digite “cmd.exe” na caixa de diálogo “Executar” e clique então em “OK”.

1) Assoc

O comando “assoc” exibe extensões de arquivos e quais programas estão a elas associados. Por exemplo, através dele você poderá verificar qual é o player associado aos arquivos do tipo MP3. E assim por diante.

Forma de utilização:

assoc

2) Driverquery

Este comando exibe uma listagem contendo todos os drivers instalados no computador.

Forma de utilização:

driverquery

E para exibir todos os drivers instalados juntamente com seus respectivos diretórios:

driverquery -v

3) Fc

O comando “fc” (File Compare) pode ser de grande ajuda aos desenvolvedores. Ele serve, basicamente, para a comparação de arquivos, permitindo a listagem das diferenças entre duas ou mais versões de um mesmo arquivo.

Forma de utilização:

fc /caminho_para_o_arquivo_1/nome_do_arquivo_1 /caminho_para_o_arquivo_2/nome_do_arquivo_2

Para comparar arquivos sem diferenciação entre maiúsculas e minúsculas, basta utilizar também o parâmetro adicional “/c”:

fc /c /caminho_para_o_arquivo_1/nome_do_arquivo_1 /caminho_para_o_arquivo_2/nome_do_arquivo_2

Exemplos:

fc C:\Users\Seu_usuario\Desktop\Teste_CodigoFonte_1.txt C:\Users\Seu_usuario\Desktop\Pasta2\Teste_CodigoFonte_2.txt

4) Netstat

O “netstat” é bastante útil, exibindo estatísticas a respeito das conexões TCP/IP ativas no computador. Ele permite a exibição das portas abertas no momento, bem como os respectivos IPs e protocolos.

Forma de utilização:

netstat

Para listar todas as portas abertas, no formato numérico:

netstat -a -n

Para listar estatísticas de conexões divididas por protocolo:

netstat -s

Para exibir apenas as portas que estão “ouvindo” (listening):

netstat -a -n | find /i "listening"

5) Pathping

Comando bem interessante e também bem útil. Trata-se de uma espécie de versão mais poderosa do “ping“, que lista também informações a respeito da rota e dos dispositivos existentes entre o seu computador e o destino (o dispositivo alvo do teste).

De certa forma, o “pathping” se assemelha ao “tracert” (“traceroute” no Linux).

Forma de utilização:

pathping host

Exemplos:

pathping 216.58.202.46

pathping google.com

6) Robocopy

O Robocopy, ou “Robust File Copy“, é um utilitário disponível desde o Windows NT 4.0. Ele dispensa, de certa forma, a utilização de um programa específico para backup (desde que você esteja em busca de algo mais rápido e simples), e permite que pastas inteiras sejam copiadas bem rapidamente, sem nenhuma complicação.

Forma de utilização:

robocopy "origem" "destino"

Exemplo:

robocopy C:\Robocopy C:\Robocopy_destino

No exemplo acima, todo o conteúdo da pasta “C:\Robocopy” será copiado para a pasta “C:\Robocopy_destino”.

Obs: substitua os diretórios “origem” e “destino” conforme suas necessidades. Vale também lembrar que tanto a origem quanto o destino podem ser quaisquer drives e/ou unidades (um outro HD, um HD externo, etc), ou até mesmo algum local da rede (já mapeado ou não).

7) Sfc

O comando “sfc” faz com que o Windows execute uma verificação nos arquivos do sistema em busca de erros e dados corrompidos. Caso algum problema seja detectado, o utilitário executará então as reparações necessárias.

Forma de utilização:

sfc /scannow

Obs: é necessário abrir o prompt de comando com privilégios de administrador.

8) Tasklist

Comando que permite a listagem de todos os processos em execução no computador. Utilize em conjunto com o “taskkill” para obter o ID ou o nome dos processos e então finalizá-los.

9) Tree

O comando “tree” exibe o conteúdo de um diretório em formato de árvore. Basta acessar o diretório desejado e então digitá-lo.

Forma de utilização:

tree

Obs: é possível tanto digitar o comando dentro do diretório desejado quanto informar o caminho para o mesmo, a partir de qualquer outro diretório.

Por exemplo:

tree c:\users\nome_do_usuario\desktop

10) Star Wars no prompt de comando

Deixamos esta dica por último, pois trata-se de uma brincadeira muito bacana. Que tal assistir ao episódio IV de Star Wars (A New Hope) no prompt de comando do Windows? Parece brincadeira, não é? Mas é possível, e é algo muito bacana de se ver.

O trabalho do neozelandês Simon Jansen é realmente fora de série e todo em ASCII (o que é ainda mais surpreendente). Trata-se de um filme completo, uma recriação completa do filme de 1977, o qual pode ser assistido no prompt de comando com direito inclusive a “legendas”.

Para assisti-lo, basta acessar o prompt de comando e digitar o seguinte comando:

telnet towel.blinkenlights.nl

Obs: é necessária a utilização do protocolo “telnet”. Ative-o antes, caso desabilitado, para poder assistir ao filme.

Sobre Marcos A.T. Silva

Marcos A.T. Silva é empresário na área de TI. É apaixonado por games desde que ganhou seu primeiro Atari 2600. Outras de suas paixões são a leitura e a música. Toca piano desde cedo e também gosta do bom e velho rock ‘n roll. Pode ser encontrado também no XboxPlus.

Queremos saber sua opinião