A Inteligência Artificial não pode mais ser ignorada pelos negócios

Enquanto as Inteligências Artificiais continuam presentes nas manchetes, Joseph Reger, CTO EMEIA da Fujitsu, explica os benefícios e consequências que a Inteligência artificial pode trazer para os negócios.

“As discussões em volta da Inteligência Artificial (IA) aumentaram e devem continuar pelos próximos anos. Ao mesmo tempo em que as empresas já começam a enxergar seus benefícios para diferentes setores, novidades sobre essa tecnologia, divulgadas todos os dias, acabam por aumentar o medo de que ela substitua alguns empregos.

Como IA, automação e maquinário impulsionam as barreiras de quase todas as indústrias, de forma que, muito em breve, os negócios absorverão essa tecnologia e serão capazes de entender seus benefícios. Minha ideia aqui é explorar a percepção em volta da Inteligência Artificial, seus usos práticos e comentar o objetivo geral para o qual as empresas devem estar preparadas.

Embora seja verdade que a IA mudará a forma como as empresas operam, os líderes empresariais devem enxergar a solução com otimismo e positividade. Segundo uma pesquisa realizada pela PwC, de 2016 a 2030, a inteligência artificial ajudará o PIB global a ganhar US$ 15,7 trilhões, número equivalente ao aumento de 14%. O estudo descobriu, ainda, que o impacto comercial de IA é tão grande que a produtividade apresentará uma melhora significativa. Apesar de 2030 parecer um futuro distante, pensar com antecedência é a chave para tudo, principalmente no mundo dos negócios.

Conforme a Inteligência Artificial se insere aos processos de trabalho diários, os benefícios acabam se tornando muito mais claros. Automatizar tarefas simples permite que a força de trabalho passe a se concentrar em aspectos mais complexos e efetivos de seu papel.

No momento em que as empresas de todos os tipos começarem a investir em IA, o campo em si evoluirá rapidamente, tornando quase impossível acompanhar os desenvolvimentos que já estão em andamento. Os líderes,por sua vez, devem se concentrar nos negócios e procurar analisar como IA pode beneficiar a organização.

O que o IA pode fazer agora – os avanços chegam a todo tempo

artificial-intelligence-social-network

A aplicação de Inteligência Artificial é bastante ampla e sua tecnologia se desenvolve positivamente – mais rápido do que os negócios haviam previsto. Da classificação de informações às máquinas automatizadas no processo de fabricação, as capacidades são claramente amplas o suficiente para que as empresas não percam tempo na hora de investir.

O que está claro é que a IA caminha em ritmo considerável. No entanto, permanecemos em um estágio relativamente primário e as empresas devem reconhecer que o verdadeiro potencial não será alcançado sem avançar na tecnologia subjacente. Por exemplo, a melhoria da imagem (o processo de conversão de dados empresariais em imagens) será vital para transformar os dados em problemas que o aprendizado da máquina possa processar.

Os negócios de IA devem ser planejados agora

artificial-intelligence

O futuro chega rápido e os negócios não podem ignorar a IA, é simples assim. A tecnologia continua a ter impactos nos negócios e IA também, de modo geral. O crucial é como as empresas se preparam em relação à inteligência artificial. É necessário que elas se tornem “maduras digitalmente” o quanto antes.

A IA deve ainda, se tornar um membro da equipe, permitindo que seus colegas humanos se concentrem em atividades especializadas. Pessoas altamente qualificadas são a espinha dorsal de qualquer negócio e devem gastar o menor tempo possível em tarefas repetitivas e demoradas. Os sistemas de IA podem completar essas tarefas de forma mais eficiente e muito mais precisa. Trata-se de identificar onde as pessoas podem criar maior valor e, em seguida, apoiar outras tarefas ou peças dentro dos sistemas de aprendizagem de máquinas.

Os benefícios econômicos são claros. A Inteligência Artificial pode oferecer não somente uma grande economia, mas também permitir negócios nunca vistos antes. Melhorar a qualidade da vida profissional e da satisfação no trabalho não só aumentará as operações das empresas, como também permitirá o foco na inovação ao automatizar processos de rotina.

As organizações devem se adaptar e adotar ideias dirigidas digitalmente para que as pessoas se preparem para o futuro. É necessário um debate sobre as consequências de uma implementação de IA em grande escala e devemos concordar com um conjunto de regras e estruturas que, como sociedade, devemos aplicar aos projetos com IA. Em particular, a educação em todos os níveis, a reconfiguração da força de trabalho existente e o desenvolvimento de um plano são iniciativas necessárias para certificar de que a produtividade possa ser transformada em um valor líquido maior, não apenas para empresas isoladas, mas para a sociedade em geral”.

Joseph Reger é Chief Technology Officer para Europa, Oriente Médio e África da Fujitsu

Queremos saber sua opinião